Notícias

Produzindo Alimentos com Responsabilidade e Eficiência

terça, 19 de fevereiro de 2013 às 08h00

Milho em Desenvolvimento

Foto por: Artur Falcette

Milho em Desenvolvimento

Capacitação em Segurança do Trabalho Análise Visual de Perdas Classificação de Soja - Pré Armazenagem Análise Quantitativa de Perdas Colheita deSoja Milho em Desenvolvimento Pastagem em Desenvolvimento
O mês de fevereiro avança e com ele as operações de colheita da soja, de plantio do milho e do plantio da pastagem que dará suporte à pecuária da Sapé. Nesse período, crítico para a empresa, diversas ações são tomadas para que a produção caminhe lado a lado com a eficiência produtiva e com a segurança dos nossos colaboradores.

Na semana passada, o Sr. Karlos Carvalho, consultor contratado para saúde e segurança no trabalho, ministrou uma palestra sobre o risco pertinente às operações de plantio e colheita, mostrando aos colaboradores diversas situações que colocam sua segurança em risco. Além disso, eles foram alertados para o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) que já fazem parte da rotina da empresa há alguns anos.

Devidamente instruídos, os colaboradores iniciaram a colheita dos 1869 hectares de soja da Sapé, interrompida por várias vezes nas duas últimas semanas devido às chuvas que atingem a região. Apesar das interrupções, 30% da área total de soja da empresa já foram colhidos e o desempenho até o momento é considerado satisfatório com média acima de 60 sacas por hectare, com algumas áreas atingindo 65 sacas por hectare, resultado do ótimo trabalho dos colaboradores e dos parceiros externos. O processo de colheita é gerido pelo Encarregado de Produção da Sapé, Nero Lima, enquanto os indicadores de desempenho são gerados pelo Gerente de Negócios da Empresa, Artur Falcette, buscando sempre otimizar a aplicação dos recursos no processo produtivo. Dentro desses indicadores, alguns específicos ajudam na gestão e no planejamento das atividades, como a produtividade, o desempenho das máquinas de colheita, a quantidade do recurso, tempo empregado em cada atividade e a mensuração das perdas geradas no processo produtivo.

A mesma chuva que demorou a chegar e causou interrupções na colheita faz com que os plantios do milho e da pastagem andem em ritmo acelerado, apesar do seu início tardio. A Sapé planta 1550 hectares nesse ano de 2013 com três cultivares diferentes de milho consorciado com Braquiaria ruziziensis, além de 160 hectares com essa pastagem solteira. Essa pastagem dará suporte à criação de gado de corte da raça Brangus da empresa, para que a pastagem que serve às matrizes possa ter a pressão reduzida para suportar o inverno. Essa estratégia, traçada pelo médico veterinário Giuseppe Carneiro e pela zootecnista Carolina Freitas, é fundamental para o sucesso da atividade.

Assim como na colheita, o acompanhamento do plantio gera indicadores que auxiliam na tomada de decisão. O ritmo de plantio é determinado pela operação de colheita em conjunto com as condições climáticas e os indicadores mostram à direção da empresa qual estratégia traçar não só no período corrente, como nas próximas safras. O plantio na Sapé, assim como a geração dessas informações, tem participação fundamental do Técnico Agrícola da empresa, Adriano Lima, que gerencia de perto a atividade e garante a execução do planejado.



Notícias Relacionadas

Sapéagro

ROD MS 462 KM 15, s/n | Zona Rural - 79150-000 | Maracaju - MS

Desenvolvido por: Youzoom Soluções Web